Setembro Amarelo, conversar, ouvir, dar um abraço, ainda é a melhor maneira de cuidarmos uns dos outros

0

Prefeitura de Pacajá e Secretaria de Assistência Social realizaram hoje (26), a caminhada de prevenção ao suicídio. O evento foi realizado no bairro Novo Horizonte e contou com a participação dos alunos e professores da escola 10 de maio.

No início da manhã foi realizado a caminhada de prevenção ao suicídio. Trabalho que é intensificado no mês de setembro, mês escolhido para fortalecer a prevenção. Dados coletados pela Organização Mundial de Saúde (OMS), aponta o Brasil em 8º lugar com pessoas que tiram sua própria vida, sendo mais de 30 pessoas por dia.

Preocupados com a população de Pacajá, a Prefeitura Municipal, Secretaria de Assistência Social e os profissionais da saúde, juntos tem buscado acolher a todos que precisam de um tratamento adequado para saúde mental. Precisamos ficar atentos aos sinais emitidos por quem está ao nosso redor, pois as vezes passamos horas e horas ao lado de pessoas que precisam da nossa ajuda e não conseguimos detectar. A psicóloga Kaliny Lima falou que não existe uma forma correta de identificar um possível suicida, mas alguns sinais podem fazer a diferença entre a vida e a morte.

SINAIS QUE DEVEMOS FICAR ATENTOS:

Irritabilidade, sentimento de culpa, despedida da família e de amigos, choro constante, isolamento do convívio familiar e social, falar que vai tirar sua própria vida, entre outros.

Mayara Keury, enfermeira da Unidade Básica de Saúde do Bairro Novo Horizonte, relatou que ao se perceber esses sinais, é preciso comunicar um profissional e a família para que, juntos possam contribuir para o restabelecimento emocional da pessoa que está correndo perigo. Declarou.

Para o professor Valdivino Moreno é importante a conscientização de todos sobre esse assunto tão delicado, pois só assim conseguiremos quebrar essa barreira. “Viver é bom! A vida é o melhor presente que deu nos deu”. Afirmou.

“Qualquer pessoa pode ter sofrimento psíquico, depende muito da fase da vida que está passando, por isso, procurar ajuda é sempre o melhor caminho. E os nossos profissionais da saúde de Pacajá, estão preparados para acolher a todos”. Falou Chico Tozetti, prefeito de Pacajá.

Por Ana Freitas
Foto: Jailson Pereira

Compartilhar:

Os comentários estão fechados.


Acessibilidade
Acessibilidade